jun 08, 2021 ebm industrial

Resumo do projeto:

Implantação de ETE BioModular® na nova fábrica de laticínios

Operando há 27 anos a empresa LCM – Laticínio Canto de Minas (www.cantodeminas.com.br) está expandindo sua capacidade de produção. A nova fábrica, entrará em operação no segundo semestre de 2021 e terá capacidade produtiva, até 4 vezes maior que a atual. Alinhada com os conceitos de ESG – Environmental, Sustainability and Governance e em busca de inovações tecnológicas a LCM contatou a Eisenia. Em seguida a LCM realizou visitas técnicas em nossas ETEs no Chile, verificando in loco, ausência de odores, simplicidade na operação e a satisfação dos clientes que tem ETEs similares funcionando há mais de 10 anos. De imediato, decidiu por implantar um sistema similar em sua nova unidade, tornando-se a primeira empresa da laticínios do Brasil a ter uma ETE BioModular®.

 

Solução

Projeto do sistema com capacidade nominal de 30m³/dia, com projeção futura de 150m³/dia. Em um trabalho de equipe, junto ao nosso cliente, discutimos detalhes da solução técnica. O projeto contempla todas as etapas de tratamento do efluente, integração de sistemas físico-químico tradicional como flotador (DAF) ao sistema biológico da Eisenia. Treinamento da equipe local para correta operação do sistema. Suporte técnico durante 24 meses posteriores ao startup do sistema.

O cliente optou pela execução do sistema utilizando tanques do tipo “tanque australiano”, o que permitiu uma redução no prazo de entrega e custos totais menores, sem interferir no desempenho do sistema.

Através da interação entre a Eisenia e o cliente, o projeto inicial da Eisenia foi adaptado seguindo necessidades específicas da Laticínio Canto de Minas. Importante participação da Brandão Russo (www.brandaorusso.com) que atuou na implantação do projeto master plan, no detalhamento executivo, no gerenciamento e comissionamento da obra.

 

Resumo de resultados

A solução implementada evitou os seguintes sistemas frequentes nas indústrias de laticínios:

  • Lagoas de aeração e/ou decantação;
  • Sistemas de Lodos Ativados.

Consequentemente, haverá redução da ordem de 50% na produção de lodos e consumo de energia elétrica. Além disso, não há necessidade de operador especializado. Devido à inexistência de sistemas de lodos ativados, a operação torna-se bastante simplificada. Como resultado a LCM terá significativas reduções de custos operacionais em seu processo de tratamento de efluentes.

A água tratada, pode ser reutilizada para fertirrigação das áreas verdes da empresa, lavagem de caminhões, entre outras aplicações, reduzindo o consumo e custos com água potável.

A cada 24 meses de operação, serão gerados entre 30 e 40 toneladas de adubo de alta qualidade, estabilizado e rico em nutrientes. Para coleta do adubo não há necessidade de paradas para manutenção do sistema. O adubo poderá ser vendido ou utilizado pelo cliente.

 

ETE BioModular na empresa Laticínio Canto de Minas em Ituiutaba – MG, Brasil

 

Confira abaixo um vídeo do projeto

Principal Necessidade:

Sustentabilidade em tratamento de efluentes da indústria de laticínios

Implantação:

Junho/2021

Local:

Ituiutaba – Minas Gerais

Resultado:

Redução do custo operacional, ausência de odores, confiabilidade operacional e pleno atendimento às normas ambientais
Voltar ao Topo